segunda-feira, junho 09, 2008

RIR 2008, 05-06, Lisboa

Antes de mais quero pedir desculpa por ainda não ter escrito nada sobre este dia do Rock In Rio, mas ao contrário do que tem sido a minha vida até agora, tenho andado um bocado ocupado. Vamos a isso então.

 

MOONSPELL

1.º Concerto da tarde. Talvez por ignorância minha nesta área, as músicas desta banda Portuguesa, soam-me tudo ao mesmo. Do tempo que não estive a enrolar cigarros e estive de facto atento ao concerto, não foi um concerto que me imprecionasse. De qualquer das formas quero realçar a humildade desta banda, ao agradecer aos Metallica, Machine Head e Apocalyptica por os deixaram partilhar o mesmo palco.

 

APOCALYPTICA

A seguir aos Moonspell. Foi um concerto excelente, boa interacação com o público, mensagens ambientais, grande som, grande ritmo, tocaram músicas dos Metallica (o que levou o público ao rubro) e ainda tiveram tempo para tocar um bocado da 5ª Sinfonia de Bethoven.

Grande concerto!

 

MACHINE HEAD

Outro caso de que as músicas me soam ao mesmo.

 

METALLICA

Era o concerto que eu esperava ansiosamente, e sinceramente o que me fez gastar dinheiro no bilhete.

Este concerto é a prova que dois concertos em dois anos seguidos nem sempre dá bom resultado. Se por um lado a performance dos Four Horseman foi irrepreensivel, por outro o alinhamento deixou muito, muito, muito a desejar. Músicas como Bleeding Me,King Nothing, Devil's Dance e So What eram completamente inesperadas e eles arriscaram. Músicas que ficaram de fora que são clássicos, mais que intocáveis em qualquer alinhamento (ex: Unforgiven e Fade to Black, For Whom e Bell Tools.....).

Não se pedia para repetirem o alinhamento brilhante do ano passado, mas pedia-se que tocassem músicas que o ano passado ficaram de fora e este ano podiam tar na set list dos Metallica, por exemplo:

My Friend of Misery

Fight Fire With Fire

Of Wolf and Man

Whiplash

Motorbreath

Blackened

Jump In The Fire

(..........)

e até músicas do St.Anger não ficavam mal, por exemplo a Frantic ou mesmo a St.Anger.

 

Alinhamento que não esperava e do qual não gostei. Apesar de tudo, os clássicos (os hinos, diria mesmo) que tocaram foram brilhantes e levaram-nos todos ao rubro.

Para o ano há mais, para o lançamento do novo albúm e espero que seja num estádio.

 

APC

1 comentário:

Izzi disse...

Era pra ter ido nesse dia, muito por causa dos Metallica, mas como tu disseste, aquele concerto deixou muito a desejar (eu também os vi o ano passado no Super Rock...). Deste só vi os primeiros 20 minutos e não fiquei com pena de desligar a TV e dormir. Do que ouvi dos Moonspell, gostei. Não sou fã, mas o meu irmão adora-os e por isso oiço-os muitas vezes e asseguro-te que não é sempre a mesma coisa. Os Apocalyptica já conheço há algum tempo mas nunca os tinha visto ao vivo. Gostei bastante! Quanto aos Machine Head, que era a banda que eu não conhecia de todo, até achei piada. O vocalista era muito desenvolto e comunicativo e não se tornou cansativo. Penso que ganharam uns fãs com este concerto.